quarta-feira, 8 de abril de 2015

Nossa bússula interior






NOSSA BÚSSULA INTERIOR
O papel do terapeuta é colocar o indivíduo em contato com a sua bússula interior, que mostra o seu norte, que mostra o seu Ser. E quando nós guardamos esta orientação interior, seja o que for que façamos ou sejamos, não nos perderemos. No fundo do sofrimento, do monstro que nos aprisiona, da doença que nos asfixia, é preciso lembrar que temos um coração e simplesmente guardá-lo orientado para o Ser. É simplesmente um olhar interior. Não se ve nada, não se sabe mais nada, e no entanto, segue-se. Os que fizeram esta experiência de caminhar no deserto compreendem do que se trata. Porque com nossos olhos não vemos nada e, no entanto, a bússula indica a direção.

Jean-Yves Leloup