sábado, 23 de janeiro de 2016

Do carbono ao silício - O salto quântico




Agora não é um passo de um estado evolutivo para outro, mas é um salto de uma dimensão para outra, por isso se denomina salto quântico, porque nas anteriores mudanças evolutivas do Ser Humano, este sempre permaneceu com o seu DNA na base do elemento carbono e agora nesta terceira dimensão vem a alteração do DNA para o elemento silício, a base do cristal de quartzo, o DNA cristal.
Numa tabela periódica dos elementos químicos verão que do elemento carbono ao elemento silício existem oito passos, uma oitava mais alta, quer dizer um salto quântico.

Isto acontece quando o átomo sofre uma modificação, devido a forças “externas” que o “obrigam” a mudar internamente e que, por fim, transformam-no estruturalmente, alterando a sua morfologia para outros elementos.
As partículas de luz, denominadas fótons, serão as causadoras desta alteração no átomo da matéria. 

A ASCENSÃO VIBRACIONAL 

A Ascensão é a resposta exata aos acontecimentos, situações, alterações, flutuações e estados que a Terra, o Ser Humano e tudo o que a habita estão sentindo hoje em dia. 

A Ascensão não é misticismo, nem esoterismo, nem xamanismo, nem bruxaria, nem algo religioso (qualquer que seja a vossa religião), nem algo complexo, nem científico, nem histórico, e muito menos, profético, tampouco é castigo divino ou não-divino, nem sequer é algo fortuito, tampouco milagroso, nem caótico, nem experimental e, por último, não é algo que se possa deter, não é algo que se deva temer e não é algo que seja obrigatório, quando se tem o Livre Arbítrio. 

A Ascensão é um ciclo cósmico, que se sucede e se representa sempre, em cada região, lugar, espaço, tempo e parte determinada do Universo.
Nada escapa à Ascensão, nem seres, nem criaturas, nem objetos, nem energias diversas; é um movimento cíclico em espiral ascendente, baseado em oitavas harmônicas e em sequências luminosas de energia (Luz e Amor).

A Ascensão é um caminho de mudança ascendente, que passo a passo aproxima mais da Fonte Eterna de Amor, seja qual for o nome que lhe deem, pois a Ascensão não distingue raças, sexos, credos ou religiões, status, nem idades.
A Ascensão não se iniciará no ano 2012, nem no Solstício de 22 de Dezembro desse ano, dado que a Ascensão está presente, aqui e agora, na Terra, pois iniciou-se há eons no tempo atrás quando se gerou a vida no Universo.

A Ascensão é composta de infinitos movimentos em espiral ascendente e, cada movimento, culmina o seu ciclo na sua anterior espiral, que termina o seu percurso a cada 26.000 anos aproximadamente, pelo menos a Ascensão que nos corresponde, nesta pequeníssima parte da nossa Galáxia, onde o nosso Sistema Solar, quase termina o seu presente movimento em espiral, através das doze constelações zodiacais, e é então quando se configura uma nova espiral evolutiva, que é a sequência da anterior, só que numa oitava superior (como as escalas musicais) de frequência vibratória mais alta, ou seja, de mais Consciência desperta nos seres e criaturas que experimentam atualmente a Vida.
Não é a mesma Ascensão do que a de uma nova espiral ascendente, pois a Ascensão é a soma do total das espirais ascendentes, sendo que esta Ascensão dos quase 7.000 bilhões de seres humanos que vivemos atualmente na Terra se iniciou há milhões de anos, e a cada 26.000 anos formou-se uma nova espiral ascendente. 

A nova espiral ascendente, pertencente à nossa Ascensão, iniciar-se-á no ano 2012, quando todo o Sistema Solar no seu conjunto chegue ao fim do seu percurso anterior de 26.000 anos, e inicie um novo percurso, começando na constelação de Aquário, pois estamos saindo da constelação de Peixes (de fato, estamos viajando já entre as duas constelações), e aqui, por favor, não pensemos que estamos falando de astrologia nem em nada de ciências esotéricas, nem exotéricas, nem de misticismo ou xamanismo, estamos somente falando de ciclos cósmicos, e um ciclo é uma volta através de algo, e se lhe somarmos a palavra Ascensão, converte-se então num ciclo ascendente, que formará uma nova espiral, “para cima”, só isso, e se o seu movimento é “para cima”, então por isso adota-se uma espiral, pois é um círculo que regressa à sua origem, mas mais “acima” do que onde começou, e isso é o que se denomina Oitava Superior.
Há 200.000 anos mais ou menos, existiam aqui Neandertais, noutra espiral evolutiva, evoluíram para a raça dos, Cro-Magno, posteriormente, há poucos milhares de anos, o Homo Sapiens, e depois, muito rapidamente, evoluiremos para Homo Sapiens Cósmico.

Então, por que tanto interesse por esta nova espiral evolutiva que se aproxima?
Simplesmente porque cada vez, são mais curtos os tempos em que o Ser Humano evolui de um estágio para outro, e sempre melhoram em grande escala todos os aspectos físicos, emocionais, mentais e espirituais, cada vez que este salto quântico se realiza. 

As partículas de Luz, denominadas fótons, afetam o átomo da matéria de terceira Dimensão, “movendo-a” para uma Dimensão mais sutil e de frequências maiores, onde encontram a sua ressonância. 

Por isso, a morfologia do ser humano mutará para o elemento silício, base do cristal, que é um elemento altamente inteligente, com a certeza que estamos dando um salto quântico de elevação de frequência, numa Espiral Fibonacci, que é a base da genética do Ser Humano composta por estruturas cristalinas.

Salto, onde a mutação do ADN, passa da 3ª Dimensão senão à 4ª, mas àquinta, sendo então um salto da terceira à quinta Dimensão.
Por último, na filosofia mística, a palavra Cristo, significa um altíssimo nível espiritual, um Ser Crístico é um nível que se encontra além do nível fraternal, e chama a atenção que o ADN mutará para o silício, deixando de sercarbono, e se o silício é a base do cristal, então o nível de cada átomo que adotará o novo Ser Humano, será de cristal (não confundir com o cristal comum que conhecemos), será o início para um Ser Crístico, ou seja, que alcançará o nível "Cristo" que nos espera na escadaria da Ascensão para a perfeição.

Já ninguém duvida de que nós estamos aproximando de um momento inexorável da nossa história como espécie.
Nem os céticos podem negar que algo está acontecendo a nível planetário, algo que vai além dos conflitos sociais e ecológicos, ou da transformação do paradigma científico.

Para os que vivem esta realidade como uma experiência energética deexpansão e conexão, os tempos têm-se acelerado.
Crescimentos abruptos, ruptura de vínculos, desaparecimento de doenças semexistir tratamento, percepções acrescentadas, sincronicidades sem limite.

Parece que estamos vivendo num parque de diversões monumental, onde de repente se ativaram todos os efeitos especiais, enquanto nós testamos todos os jogos de uma vez.

Por vezes é divertido, às vezes é chocante, mas continuamos encontrando um propósito a cada experiência, sentindo cada momento como se fosse o último.

Alguns encontraram a sua própria bússola para se manterem no eixo, o
utros, recentemente estão se apercebendo de que necessitam de uma, antes que a realidade termine desmoronando-se sobre as suas cabeças.